Fugindo do "mais do mesmo"




Em tempos permanentes de desvalorização do músico, a mea culpa é artigo raro no mercado musical. Trocentos artistas oferecem um repertório cada vez mais parecido na praça, seja no pop, pagode, sertanejo, mpb etc. Todos oferecem os hits do momento e os hits do passado e ponto final.

Tarefa árdua é a busca da diferenciação de repertório, entretanto essa é apenas a primeira etapa da busca da identidade musical. Encontrado aquele repertório diferenciado e bem recebido pelo público, resta o maior desafio - como apresentá-lo.

Aqui é que vemos muitos intérpretes caindo na vala comum. Entre a facilidade de tocar da mesma maneira uma grande quantidade de músicas e o desafio de produzir uma releitura surpreendente, a imensa maioria dos artistas prefere a primeira opção. A gente poderia elencar diversos motivos, mas no final das contas, é sempre desculpa pra fugir das inúmeras horas de trabalho extra de criatividade necessárias.

O Lacoustica Sessions optou pela segunda via, quer seja, um repertório mais enxuto e buscando levar ao público releituras acústicas de sucessos dos anos 80. Adequar e testar o repertório leva tempo e torna necessário mais shows que o usual para afinar a energia entre público e banda. Por isso que a banda vem realizando alguns shows em locais estratégicos para avaliar a resposta do público.

Nossa apresentação atualmente tem cerca de uma hora e meia, podendo chegar a duas horas, porém acreditamos que em uma hora e meia de show com músicas bem tocadas e arranjadas é o suficiente para agradar o público e não tornar o show burocrático e enfadonho. É muito bom terminar o show com aquele gostinho de "quero mais" e não cansar a plateia.

Desta forma, fica o recado para o público, produtores e pra você artista - saia da mesmice, busque surpreender. Se você é produtor de eventos e quer cativar seu público,  apresente algo novo, estamos à disposição. Se você é o público, dê uma passada na nossa playlist no Spotify, Deezer e iTunes e confira sobre o que estamos falando aqui. Se você é artista, não se deixe tentar pelo caminho mais fácil, porque no final você vai é acabar tocando em lugares que você não gostaria de estar, sendo mal remunerado e com um público que não está muito interessado no que você está tocando.

Força sempre. Quem disse que seria fácil?!


5 visualizações